Pão com manteiga

Faz 2 meses que não toco em glúten, açúcar ou quaisquer lacticínios de vaca (entre outras coisas). E faz 9 meses que fiz a minha primeira consulta de naturopatia.

Contas feitas foram 7 meses para conseguir pôr isto em ordem. E ainda não está.

Troquei mil e-mails com o naturopata - o Alexandre. Fiz n expedições a supermercados bio. Li toneladas de páginas sobre o tema. E até fiz uma sessão de couching alimentar. Verdade!

O meu tratamento é um documento de 7 páginas e posso assegurar que o corpo de letra não é grande. A cada dois meses volto a ler e descubro mais um coisa que faço mal ou algo que ainda não introduzi. Ele, o Alexandre, disse-me: "faz com calma, é uma grande mudança". E foi, e está a ser. Leva realmente tempo.

A questão é esta: há 2 meses atrás custava-me andar a pé e hoje faço sempre no mínimo 2 a 3 km por dia (média de 30 a 40 mints). Há 2 meses atrás sofria muito de desequilíbrio e hoje cada vez menos (ainda não passou totalmente). Há 2 meses atrás sentia um grande cansaço a meio do dia e hoje sinto-me com mais energia e principalmente acordo com a corda toda.

Leva tempo, esta coisa da "higienizaçao da alimentação". Mas vale tanto a pena.

Sei que tenho um longo caminho pela frente e ainda muitas refeições que não me vão satisfazer na totalidade - ainda estou a descobrir todas as potencialidades das especiarias e a tentar habituar-me a esta coisa do óleo de côco na vez do azeite. Mas já não seria capaz de comer uma massa de trigo com atum de lata e queijo parmesão. Já não me faz sentido.

Ainda assim, o pior momento do meu dia continua a ser cozinhar à noite - não deixa de ser curioso -, esse tem sido o meu maior desafio. Não sei porque será mas, consigo dar 3 aulas de yoga num dia e na hora de estar na cozinha de pé, custa-me horrores.

Mas antes que fiquem cheios de pena de mim, é preciso dizer que bebo vinho (tinto) e como pão com manteiga e sem ser às escondidas. Claro está, não é um pão qualquer, não é uma manteiga qualquer.

Por isso, para aqueles que como eu estão neste caminho, há duas coisas a dizer: não desistam - o que é fácil de acontecer -, e há pão com manteiga!!!

A sério, não desanimem porque leva realmente tempo. Aqui não há químicos que escondam sintomas, há alimentos que nutrem o nosso corpo. É um corpo que se tratou "mal" durante anos, não podemos esperar recuperar em meses. Certo?

Respirem fundo, troquem ideias e receitas com outros na mesma situação e comam bem, pela vossa saúde.

* este post foi escrito ao sabor de um pão com manteiga